14 março 2010

Sou uma boemia...

Sou uma boemia.
Ando pelas ruas errantes.
Encontro-te pelo caminho.
Vagueando, acompanhado do luar.

No teu pensamento, teus sonhos.
No meu, os versos que quero te falar.
Um blues a tocar distante.
O sentimento indômito em nós.

Pernoitamos com as estrelas.
Juntos, a sonhar e a recitar.
No deleite dos nossos corpos.
Entrego-me cada vez mais.

O blues termina.
O gozo acaba.
A noite finda.
E amanhã, mais uma dose deletéria para eu me encontrar junto a ti.

5 comentários:

Vegana disse...

é seu?? q massaaaaa

tb sou hahah
bjuu

D.Z.L. disse...

AMEI!
Não desaparace, não!
;)

Andrea Dall'Agnol disse...

Adorei! Fazia tempo que não passava por aqui! Beijos

Vegana disse...

eu tbmmmmmmmmmmmmmmmmm
hehehhehe

Dona ervilha disse...

Oi, querida! FIquei muito feliz com a tua visita e com o teu comentário. Recusei-o por engano. Me desculpe. Descobri que não temos como reverter esta confusão no blog. Mas, de qualquer forma, volte sempre. A porta estará sempre aberta pra ti. Beijo.